Seres especiais

Cada humano é um jeito de ver e cada jeito são muitos. Há muitas lentes, perspectivas que nem sempre se encaixam no que chamamos de normalidade. São outros códigos que tornam cada individuo um ser único. Diferenças que nos completam, olhares absolutamente peculiares, chances que a vida traz para reconhecermos o quanto somos todos, cada um como pode, cada qual como é, seres especiais.

SINDROME-COP

Apenas humano

Não me chame de herege. Considere a possibilidade de que você desconhece a história inteira, não vê todos os contextos, não sabe quase nada. Estamos todos aprendendo a ser quem somos e no caminho há várias perspectivas que não são erradas por não usarem os mesmos códigos e linguagens que você.
Não me chame de santo. Considere que em mim habita luz e sombras, que nem sempre faço o que penso ser ideal, que tantas vezes me surpreendo com gestos ou atitudes que pensei não estarem em mim. É cruel sobrecarregar quem quer que seja com a expectativa de ser algo além de humano.
Para os que me percebem como um diabo ou os que me veem como santo, saibam: sou um pouco de cada, humano vivendo a experiência de ser um cara nesse corpo limitado, vendo em partes, em movimento, em liberdade, em construção.

Nosso caminho no universo – video

Ainda que o universo seja sem fim, tenho todos os dias a chance de perceber dentro de mim correspondência com aquilo que não entendo, mas mesmo assim me habita, me transcende e me ajuda a perceber que meu caminho na terra é só um caminho de volta para casa. Bom dia!

Eu, caminho.

Sua mente é o lugar de onde você observa a vida, portanto seu olhar denuncia onde você está. Ninguém vê exatamente como você. Ninguém é exatamente como você. Esse lugar é só seu. Você é seu olhar. Como sente, como escolhe, como pensa, com se movimenta na história, a sua história.
Eu posso pensar de um jeito e você de outro, mas isso não precisa nos opor. Um jeito ou outro só refletem perspectivas diferentes, lugares onde estamos.
Se eu perco a pretensão de ter todas as respostas, me pacificarei nesse lugar que é só meu. Em paz perderei o medo de todos, não preciso mais provar nada a ninguém. Caminharei e, na caminhada, as perspectivas se ampliarão. Verei mais enquanto caminho. Eu, um caminho, um jeito de ver.

Liberdade como chão para crescermos – Vídeo Mensagens que chegam pela manhã

Quem enxerga a realidade? Quem sabe de fato o que somos, ou melhor, o que poderíamos ser se não fosse nossa cultura que nos padroniza, encaixota, fragmenta e convence que somos apenas peças de uma engrenagem maior? É enxergando que a gente muda, é vendo como somos que perdemos o medo da liberdade, de nos encararmos e finalmente experimentarmos o privilégio de sermos humanos. Livres humanos. Acompanhe abaixo mais um vídeo gravado no programa Mensagens que chegam pela manhã.

Evolução moderna

Os discursos que ouço de maneira geral em relação ao amor são dogmáticos e comerciais. Na religião, em muitos casos, vejo exploração de algo que não deveria ser; tanto as ocidentais quanto as orientais. Sacerdotes, monges, meditadores enriquecendo com suas “técnicas” e palestas. Mesmo a tal “Nova era”. Sinto ali muito mais um mercado (livros,workshop, palestras, etc… ) do que uma proposta humana. Sinceramente não vejo evolução nisso, nas mudanças de códigos ou de linguagens. Não acho que basta. Para mim evolução se projeta em humanidade, gentileza, inclusão não dogmática, natural que se estende no trato, na abertura, na intimidade, na consciência que não há maiores ou menores. Há pontos de vistas diferentes e, ao lidarmos com eles, exercitarmos nossa humanidade em simplicidade e amor. Perdoe se não é o que pensa, mas esse é o tipo de evolução que creio.

Significados no que estou sendo

Não há significado para vida. Tudo será loucura, completa falta de sentido se não fizer sentido em mim. O significado da vida é beber um copo d´água, é um abraço, é o sono, é o silêncio, é a saudade, é escrever esse texto… São pequenos significados que emprestam sentido ao todo, ao meu todo, ao que estou sendo. Nenhuma filosofia será capaz de responder aos anseios humanos. Não há religião que faça. Nada será capaz de emprestar significado como uma percepção absoluta e coletiva porque o significado da vida é a somatória dos significados, dos sentidos que damos a cada pequena experiência do cotidiano, em cada despretensiosa expressão de liberdade.