O efeito do bem.

No rádio, quando a gente abre o microfone, não tem idéia de quem vai ouvir e que tipo de efeito as palavras provocarão.

Claro que, com o passar do tempo a resposta vem, mas de fato você nunca saberá claramente.

É como jogar a semente na terra e esperar para ver o que brota.

Você causa efeito o tempo todo.

Pra quem fala no rádio, na tv, na escola, no trabalho, pra quem sai na rua , em maior ou menor grau, você impacta quem cruza pelo caminho. Mesmo que não queira.

No entanto a questão é : que tipo de efeito você geralmente provoca ?

Lendo as mensagens de vocês hoje, tive um pouquinho dessa percepção.

Se pra quem me conheceu na rádio Sul America ficou a sensação de que as “mensagens” eram legais, saiba que pra mim isso sempre foi o que valeu.

Já que causar efeito é inevitável, porque não cuidar pra que o efeito seja bom ?

Humanizar o jeito de olhar a vida, rever a forma que lida consigo, saber que consciência é a capacidade de mensurar o valor de cada coisa, devem ser referências que nos pautam em tudo.

Independente de quem você seja, tem sempre alguém olhando e esperando alguma coisa; a questão é : o que você vai ser pra esse alguem?

Isso você pode escolher.

Poderia escrever mais, mas agora a idéia é agradecer.

Se causar efeito é involuntário, fui impactato pelas mensagens que ,mais do que qualquer coisa, deixam claro que valeu a pena.

Em São Paulo ou Porto Alegre, nossos papos continuarão com a sensação de que, se é pra causar efeito, que seja para o bem.

Obrigado por todas as mensagens!

Anúncios

Pronto para a decolagem !

Uma das preocupações do comandante antes da decolagem, é saber a direção do vento.

Vento de proa é bom. Través, dá-se um jeito e de cauda dificulta.

Ás vezes a direção do vento muda e , se você tentar resisti-lo, levará a pior.

Agora estou no “ponto de espera”, pronto para decolar com proa 180.

Vou pro Sul.

Enquanto preparo as malas para Porto Alegre, repenso nos dezessete anos de rádio em São Paulo e no último trabalho no Grupo Bandeirantes.

Foi muito bom ! Aprendi, cresci e fui reconhecido pelos colegas e mercado.

Fui mais longe do que imaginava e sinto que agora é hora de praticar um pouco do que aprendi em beneficio próprio. Já que os ventos são de mudança, entro em uma área nova que é o virtual.

Home estudio, blog, site, produções pela internet…..Campo vasto e, se é o futuro, temos que começar.

Continuo no rádio, tenhos outros planos, mas por ora é esse que eu posso dizer.

O vento está soprando, a proa cravada no 180 e Porto Alegre a vista.

Novidades por aqui.

Bom ter você a bordo.