O prazo de validade.

Tudo na vida tem prazo de validade.

Em alguns casos, pode durar menos, outros mais, o fato é que chega um tempo em que a textura muda, o sabor termina, o doce azeda.

Se nem tudo vem com rótulo, cabe a nós a capacidade de discernirmos o tempo de cada coisa, interpretando os sinais de que, o que era bom, agora deixou de ser. Venceu.

O problema não é que as coisas estragam, mas a nossa incapacidade em perceber que o prazo venceu.

Profissões também vencem.

Se ao envelhecer, o sujeito continuar com as mesmas expectativas do tempo em que estudava, será um eterno estagiário.

É preciso realimentar as ambições, direcionando os passos a partir do último degrau galgado, não do primeiro.

Casais que esperam encontrar no passar dos anos os mesmos sentimentos dos primeiros dias, se decepcionarão.

A relação não ficou ruim, ela só mudou.

Tudo muda.

O rádio também é assim.

Tudo começa como uma paixão platônica.

Primeiro ela parece distante, inacessível e mais velha. Leva tempo para que a conquistemos, mas um dia dá certo.

Tudo bem que é geniosa, mas quem é perfeito ?

Aceitamos suas condições em nome da paixão, acreditando que as coisas melhorarão.

Com o tempo, a relação esfria e ela parece não saber demonstrar o que sente.

Parece que naturalmente nossas expectativas aumentam, a medida em que ela só pode ir até alí.

Reclamamos. Em nome dos velhos tempos cobramos nossa fidelidade e empenho, mas não adianta: – Se quiser, tem que ser do meu jeito.- ela sentencia sem piedade.

“Ingrata !” Pensamos, “Depois de tudo o que fiz para conquistá-la, todos nos acham um casal perfeito, como ela pode agir assim ?”

Para que o coração se amargure é um pulo.

Uns insistem apesar da incompatibilidade de perspectivas : “Um dia meu amor será reconhecido.”

Outros: ” Meus dias com ela já não são os mesmos, mas sei que tivemos mais alegrias do que tristezas. Valeu a pena ! Só me resta organizar o que é bom, ajuntar forças e caminhar a partir daqui, sabendo que com ela, fui bem longe.. Foi só o prazo que venceu.”

Sempre existe um prazo e ele é inexorável.

Para cada um ele chega em um momento, mas um dia chega e não se impressiona com birras ou serviço prestado.

Feliz quem o reconhece como possibilidade de seguir adiante, sabendo que, se chegou até aqui, pode ir ainda mais longe.

Saber disso, é andar consciente.

Esse se encherá da confiança daqueles que sabem que só para de caminhar, quem já venceu todos os prazos.

Enquanto isso, ultrapassa cada etapa, dando sentido a seus passos, significando o que faz.

Com o tempo, os prazos vencem, a vida muda de cor e o que fazia sentido perde o valor.

Mas é sempre assim.

Dê valor enquanto tem, entregue enquanto pode, mas, o dia em que o prazo vencer, não insista. Não lute contra ele.

Caminhe com gratidão, sabendo que deu seu melhor e que chegou onde deveria chegar.

Para tudo há um prazo, cada coisa o seu tempo, o que começa , um dia terminará.

Felizes os que percebem.

São os que convivem com a certeza de que, depois de cada prazo, vem o recomeço : uma nova oportunidade para seguir cada vez mais longe.
Para esses,o destino sempre é a próxima parada.

Alegria na alegria.

pict0423

Uma das atitudes mais reveladoras do carater, é a maneira como reagimos a alegria dos outros.

Ser solidario na tristeza é bom, mas não indica o que de fato existe no coração a medida em que a solidariedade pode incutir sentimento de superioridade.

É claro que nem sempre é assim, mas tem gente que ,adoecidamente ,enxerga o caído como uma oportunidade de mostrar o quão “benevolente” e “virtuoso” é, somente na expectativa se ser reconhecido.

Ao se alegrar com a alegria de um amigo, você não impressionará ninguém, mas revelará o que habita seu coração.

Lembro quando comecei no rádio.

Eu era adolescente sem nenhuma experiência e voluntário.

Estava lá para aprender e esperar por uma oportunidade.

Na mesma condição que eu, um outro rapaz que chegou um pouco antes, uns anos mais velho,  também de olho no dia em que poderia entrar no ar.

Conviviamos bem, até que tivemos nossa chance.

A medida em que eu me destacava, ele se tornava arredio.

Nunca brigamos, mas conviviamos sob tensão.

O tempo passou e as portas começaram a se abrir para mim.

Agora eu estava trabalhando na rádio mais ouvida de São Paulo e ele continuava na primeira rádio, sem muitas oportunidades.

Por acaso nos encontramos na Paulista, pouco antes que meu programa começasse, e ele pediu para conhecer a rádio.

Subimos até o estúdio e, enquanto conversámos,  me disse em tom de mágoa:

– Sorte você estar aqui né? Veja como são as coisas. Essa  vaga poderia ser perfeitamente minha. Foi questão de sorte. Você estava no lugar certo, na hora certa. Foi você, mas poderia ter sido eu que, modestamente, sou até melhor preparado.

Relevei o comentário e não polemizei.

Enquanto minha carreira sempre esteve em ascendente, ele nunca conseguiu ir muito longe.

Ao longo dos anos enfrentei muitas situações semelhantes e confesso que demorei muito para aprender que nem todos os que aparentam proximidade, alimentam no íntimo boa sorte para os amigos.

Sinto isso porque sempre me decepcionava quando um desses amigos pisava na bola.

Recentemente abandonei algo em que acreditava, justamente por me deparar com esse tipo de apequenamento.

O simples fato de crescer na minha condição, era suficiente para alimentar egos recalcados e inseguranças disfarçadas.

A situação cresceu até se tornar absolutamente insustentável com direito a sabotagens e guerrinhas pessoais.

Aquilo me desgastou , mas também serviu para que eu aprendesse demais, sendo que a maior lição foi : agora só dispendo energia e empenho dedicação naquilo que , antes, me fizer crescer como gente.

Tem que valer a pena mesmo.

Mais do que nunca, sei que  feliz é o que se alegra na alegria do outro e sabe compartilhar com ele os frutos da vitória.

Esse não se prende a sua pequenes, e entende que na felicidade do outro, tenho motivos para me alegrar.

Examine seu coração e veja até que ponto é assim.

Se alegre na alegria ! Isso faz uma enorme diferença.

Atualização Pod Cast- Mais um trecho do livro disponivel em áudio e chamada Bem Brasil.

Enquanto negocio as melhores condições para lançar o livro, aos poucos vou disponibilizando trechos em áudio book no meu pod cast.

Além da introdução, já está disponivel para audição e download mais um trecho.

Também já disponibilizei a chamada do meu programa que estréia semana que vem em Portugal.

Para ouvir, basta acessar: http://www.flaviosiqueira.podomatic.com

Aliás, se você ainda não entrou no pod cast, aproveite que já temos bastante material por lá.

Alô Portugal !

bandeira-portugal-gr

Alguns dias depois que cheguei em Porto Alegre, tive um sonho.

Nele, eu apresentava um programa com musicas nacionais, lia trechos de livros, trazia materias e estava muito feliz com isso.

Sonhei até com o nome do programa : Bem Brasil.

Acordei e corri para registrar aquilo que me parecia mais do que um sonho.

Logo depois, escrevi um roteiro e encomendei na Jet 7, do Gabriel Passajou , as vinhetas cantadas.  ad4242d2f42f08b42

Já tinha o programa pronto, mas nenhuma rádio.

Agora tenho e é uma rádio muito especial.

Na próxima segunda, dia 2/3,  o Bem Brasil estreia na rádio Sines, em Portugal.

Fico feliz em falar para o continente Europeu e por estar no ar na emissora dirigida por meu competente amigo Francisco Violante.

Se você quiser, poderá ouvir o programa todas as segundas feiras, as 14h (horário de Brasilia- em Portugal será 17h) pelo site da rádio :

http://www.radiosines.com

Estou animado com a estreia e, como não poderia deixar de ser,  cheio de planos para essa nova empreitada.

Conto com sua audiência !

*Ouça a chamada do programa no meu Podcast: http://www.flaviosiqueira.podomatic.com

Qual seu limite ? Conheça Jessica Cox

Qual o seu limite ?

Até onde você pode chegar ?

É possível que exista um ponto em que você desista, um estágio onde as possibilidades se encerrem.

Será que, se as condições fossem diferentes, você poderia ter ido mais longe?

Saiba:  seus limites são criados por você.

São seus medos que impõe determinadas fronteiras e sua insegurança que te impede de cruzá-las.

Se você quiser, dá pra ir bem mais longe.

Mais do que imagina.

Assista o video abaixo e reflita sobre o que tem feito com sua vida.

Terceiro programa Caminhos e Alternativas no ar no PodCast

Já está no ar no podcast o terceiro programa Caminhos e Alternativas.

Ele é fruto da minha disposição de, se for para comunicar, que seja para o bem.

Conversaremos sobre os caminhos, vida, Deus e a necessidade que temos para mudar de rota, muitas vezes, sem saber como e por onde.

Falo sobre aquela sensação que as vezes nos abate, quando sentimos necessidade de rever prioridades, seguir outros caminhos, fazer a viagem diferente mas,  reféns de um contexto, simplesmente desistimos.

Sabe quando a gente sente que deve mudar tudo mas não sabe como ? É sobre isso que falo nesse programa que já está disponivel gratuitamente para downloads.

A vida pode ser melhor, é simples.

Ouça com seu melhor coração, a mente aberta e permita-se questionar.

Baixe o programa e divulgue.

Acredito que fará bem a você e a quem mais ouvir.

Aqui o endereço :  http://www.flaviosiqueira.podomatic.com

Passo a passo

2225017638_6038fb7a7b

Forte, é aquele que conhece suas fraquezas e, apesar delas, não se detém.

Corajoso é quem, reconhecendo seus medos, enfrenta-os, sabendo que a maioria deles não tem razão de existir.

Sabedoria é a capacidade de simplificar o que parece intocável, o discernimento do que faz bem e o que não faz.

Consciência é saber o valor de cada coisa, colocando-as sempre no lugar quem devem estar.

Humilde é quem reconhece seus limites sem se impressionar com suas virtudes.

Felicidade é um estado de espírito que, ainda que as coisas não estejam boas, não permite que percamos a confiança.

Confiança é a certeza de que tudo o que acontece pode ser usado para o bem. – nosso e do próximo.

Poder não é a capacidade de fazer coisas grandiosas, mas de ser grandioso nas pequenas coisas.

Se a gente andar por aqui sabendo que nenhuma coisa carrega nenhum tipo de valor a não ser que queiramos, que os siginficados são dados  por nós e que o mundo de fora reflete nosso coração, começaremos a experimentar um outro nível de consciência.

Quando deixarmos de nos impressionar com luzes e sons, descobriremos a sabedoria do silêncio e as lições contidas em cada experiência.

O dia em que entendermos que religião é só uma insituição que tenta sistematizar e conter o que não se contém, descobriremos que igreja não é prédio cheio de gente, mas gente cheia de Deus.

Que nossos passos sejam guiados pela confiança e nossas certezas criem raizes no que é bom, sabendo que, mais do que o destino, vale o caminho.

É caminhando que você vê as paisagens e vive o dia chamado hoje.

A caminhada da paz só acontece dentro de você.

Andando por esse caminho, as coisas do lado de fora serão apenas contingencias momentaneas e o caminho de todo dia será feito em alegria.

Você pode ouvir esse texto na minha voz e, se quiser, fazer o download desse e de muitos outros áudios no meu podcast:

http://www.flaviosiqueira.podomatic.com