No ar: Entrevistas Ronnie Von e Jô

Para facilitar coloquei as recentes entrevistas na sequência.

Primeiro a concedida ao programa Todo Seu com Ronnie Von na TV Gazeta em São Paulo:

Parte 2

Entrevista no Programa do Jô

Caso não visualize a entrevista do Jo aqui, acesse o link direto no site da Globo: http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM1112594-7822-RADIALISTA+FLAVIO+SIQUEIRA+LANCA+LIVRO,00.html

Parte 1

Parte 2

Anúncios

As vozes do mundo.

339007921_4a02600892

O mundo de hoje fala com muitas vozes.

Desde o levantar da cama quente e desarrumada enquanto se prepara para mais um dia, se dirige aos seus compromissos, cumpre suas tarefas,até voltar para casa, fazer o que deve fazer, voltar para cama; em cada um desses passos estamos expostos as vozes.

Nem sempre são audiveis e sua comunicação é estabelecida em outro nível, mas estão alí: induzindo, oferecendo, relativizando situações aparentemente pavimentados, nos propondo direções.

Algumas reforçam nossa sensação de direito : ” eu mereço”, “eu devo”, “eu quero”. Outras nos ameaçam: “faça, se não…”, “compre, caso contrário…”, “tenha, ou então…” “acredite ou então…” E assim, expostos as vozes do mundo, caminhamos acreditando que somos nós quem costruimos nossos caminhos. Bobagem !

Como máquinas de impulsos direcionamos nossos passos de acordo com nossos reflexos que se alimentam de nossa enorme carência e medo da morte.

Se o tempo é curto, vamos fazer tudo enquanto dá.- pensamos quase sempre.

E assim o processo que começa em nossa vulnerabilidade existencial e se alimenta dos impulsos e comandos a que estamos expostos diariamente se retro alimenta.

Que vozes são essas ? Desde mensagens publicitárias até as informações que consumimos, as vezes os anseios que mais sublimamos. São as pessoas que nos relacionamos e nossos pensamentos mais secretos. De um jeito ou de outro, elas estão alí: marcando território, fomentando impulsos, influenciando sutilmente.

Mas nem tudo está perdido. O desafio é, em meio a essa teia de informações, mudar o olhar e começar a ouvir outra voz: a da alma.

Alguns a chamam de consciência, outros de uma “estranha sensação que me dizia…”; para uns é o sonho da noite passada tão cheio de significado e estranhamente real; para outros aquela sensação de que algo está errado e é preciso mudar o caminho.

Não perca a capacidade de se ouvir.

Aprenda a discernir as vozes que ouve.

Nem todas fazem bem, nem todas são ruins. Outras podem ser boas para outros, não para você. Por isso deixe que passem pelo filtro da alma, pelo crivo da reflexão.

Nossas vidas estão interconectadas de várias maneiras e sofrem muito mais influências do que você pode imaginar.

Não vemos, mas sentimos, não ouvimos, mas assimilamos e assim seguimos nossos caminhos, expostos, cansados e manipulados.

O antídoto está em você.

Reconheça-se, exponha-se, enxergue-se. Ouça a sua alma e não despreze sua consciência.

Em meio a tantas vozes e comandos, talvez esteja faltando olhar para dentro e saber que tudo o que procura já existe e mora dentro de você.

É só perceber.

Agradecimento e reflexões no caminho.

Obrigado por todas as mensagens referentes a minha participação no programa do Ronnie Von.

Sabe, confesso que sinto cada vez mais em mim uma pulsão que me leva a trabalhar para entendermos em que tipo de fluxo estamos inseridos.

Escrevo esse post aqui da Av Paulista enquanto milhares de pessoas vão e vem apressadas em seus celulares, vestidas com seus ternos ou taillers, com pressa, sem ver, sem se enxergar.

Quanto você se dá conta de tudo isso,  sente que no contra fluxo, chamando as pessoas a se reconhecerem, é onde está seu lugar.

O trânsito é só uma metáfora. A gente se projeta nele, em casa, no trabalho, nas pessoas, na roupa, na religião, na vida…

Ontem, enquanto esperava para entrar no ar, conversei com um rapaz que me confidenciava exatamente o descredito com tudo, sentindo que diante da falta de referências, só resta a adesão.

Eu dizia a ele que a simples percepção de que algo lá fora não vai bem deve ser suficiente para que a gente comece pela mudança do próprio olhar. Mudando seu olhar, muda o seu mundo e de todos que estão por perto.

O problema é que nos alimentamos de um sistema que investe pesado para nos manter distraidos, acreditando que nada podemos fazer.

Sei que colocar a cabeça pra fora é perigoso e confesso que estou experimentando isso a medida em que meus valores tem se transformado.

Mudar a mente sempre tem um custo.

Por isso fico feliz quando vejo dezenas de pessoas escrevendo, lendo o blog e de alguma maneira me contando o beneficio que meu trabalho tem proporcionado.

Não sei para onde as coisas vão e nem o que sairá de tudo isso, mas quero que saiba que tem sido bom caminhar por aqui.

Que a gente continue nessa estrada.

Daqui a pouco volto para Porto Alegre, depois escrevo mais. Ainda nessa semana coloco a entrevista aqui no blog.

Beijos, abraços e obrigado !

Carta de um amigo.

3771298893_9cc8658f03

Quem leu meu livro, sabe que a apresentação é escrita pelo Paulo, aquele senhor que esteve comigo no Programa do Jô e contou emocionado sua história.

Pouco depois que o programa foi ao ar, escrevi para ele agradecendo e comentava o quanto me alegrava que os acontecimentos daquela manhã de 2007 envolvendo ele no carro passando mal, eu na rádio tentando guiá-lo ao hospital, já falava por si e tocava muita gente por diversar maneiras.

A resposta dele veio no e-mail dele que colo a seguir com devida autorização- no fim eu comento :

” Flávio meu caro amigo…ai…ai…ai meu coraçãozinho…
Estou neste momento no KM 56 da rodovia dos Bandeirantes, tomando um café no meu retorno a Sampa. Acabo de ver via site do jo a gravação do programa e a minha emoção em rede nacional (vergonha pequenina…rs).
Como explicar a vida, a sensação de estar vivo, quando se chegou tão perto de…partir em definitivo…? Eu ainda não sei.
Estou cercado de gente que almoça, conversa, enfim toca a sua vida, tenho a certeza de que cada um deles tem uma vida muito rica em experiências, e ao mesmo tempo podem estar achando sua vida enfadonha neste exato momento, ainda não ouviram e nem perceberam o “pássaro que vai cantar em suas janela todas as manhãs”.
Escrevo logo depois de assitir ao vídeo ler seu e-mail e o texto no seu blog, estou muito emocionado, algumas pessoas que aqui passam me olham com estranheza, espanto, mas, ninguém se aproxima interessante de observar.
Este local me diz muito do que ocorreu naquela data Flávio, pois o retorno que fiz para voltar a São Paulo naquele dia, fica quase aqui em frente e eu percebi isso agora que te escrevo, o início do evento que mudou nossas vidas começou fisicamente aqui bem perto daqui. Outra concidência da vida?
Não lembrei de te contar no dia, mas, após o término do depoimento duas pessoas logo atrás estavam chorando e na saída me cumprimentaram muito, me dando os parabéns (pelo que? por ter ficado doente?), sinto que essa garrafa que contém uma mensagem de esperança, fé e superação também, aliada a humildade de pedir ajuda, acreditar nela e nas pessoas… como diz um amigo meu… aonde será que essa garrafa vai parar?
Eu hoje peço que ela chegue com a tampa aberta e encontre a todos que necessitem de um envolvimento positivo para a sua vida e que consigam, pelo menos sorrir, fico muito satisfeito com isso.
A dimensão disso tudo é imensa e cada vez mais eu acredito na frase que diz que : “”…quando nos comprometemos com uma meta, um trabalho, o universo inteiro conspira a nosso favor, para que tudo se realize…”
Obrigado Flávio por acreditar no seu trabalho, em você como pessoa e como profissional, eu estou vivo, feliz em poder dizer e escrever isso pessoalmente, não consegui falar pessoalmente, grato mais uma vez!!!!!!
Um dia muito legal para você, temos muito trabalho a fazer, incentivando as pessoas, semeando o bem, eu “tentando limpar o mundo”, ajudando os plásticos a conviver de forma racional e sustentável, sem destruir o meio ambiente e para isso, tenho de estar vivo e bem, como agora estou.
Carinhoso beijo no seu coração.
Big Paul ”

– As vezes experimentamos horas dificeis sem a menor noção de que alí existe uma possibilidade de superação.
Todas as coisas cooperam para o nosso bem sempre.
O desafio é só perceber.

Agora é o Ronnie Von

2790747535_d7e826f5f5

Acabei de confirmar: Terça que vem, dia 22/09, vou participar do programa “Todo Seu” apresentado pelo Ronnie Von, a partir das 22h na TV Gazeta em São Paulo.

Pelo que sei a TV Gazeta só é transmitida para São Paulo, mas acredito que existem outros meios para acessá-la.

Vai ser mais uma oportunidade de falar sobre o livro e meus novos caminhos.

Avise a quem puder !

Até lá!