A educação e a criatividade.

Recentemente escrevi aqui no blog sobre criatividade. Acredito que tudo começa em nossa capacidade de enxergar, ver nos detalhes do dia a dia elementos que inspirem e deem asas a imaginação.

Para mim as crianças ainda são o maior exemplo de como devemos ver, sem travas, sem medo de errar.

Já faz algum tempo que venho insistido que, infelizmente, todo o sistema (educacional, economico, religioso, filosofico) atual é montado para nos roubar isso. A idéia é transformar pequenos seres criativos e naturalmente questionadores, em adultos programados para consumir e , se possível, não questionar. Olhe para os lados, veja a si mesmo e constate que é assim.

Por isso compartilho aqui a palestra do educador Ken Robinson que, entre outras coisas, alerta que nossas escolas não estão prontas para lidar e desenvolver a criatividade humana. Pelo contrário, em geral são instrumentos de pasteurização mental, moldando nossa liberdade de criação em um padrão que atenda as necessidades de um mercado de trabalho cada vez mais fechado em si mesmo. Nele, o erro é inaceitavel.

“Eu acredito que nossa única esperança para o futuro é adotar uma nova concepção de “ecologia humana”, na qual comecemos a reconstituir nossa concepção das riquezas da capacidade humana”, diz Ken nessa palestra que anexo em seguida para você ver.

Pense, reflita e chegue as próprias conclusões:

Parte 1

Parte 2

Anúncios

Batalhas em nome da fé.

Outro dia coloquei a palavra “ateismo” no Youtube.

 Desde inflamados discursos religiosos em defesa do ateísmo, a gente mediocre tentando ser advogado de Deus.

Sinceramente não consigo diferenciar os críticos dos defensores. Com paixão e ódio defendem a fé na fé ou a fé na falta de fé mas, sempre com fé, religiosamente, se posicionam em defesa de um “ismo” sem saber que o que defendem ou criticam está ligado a outro “ismo”: o fundamentalismo.

Ateus anulam a possibilidade da existência de Deus e ,como argumento, criticam a religião ( como se Deus e religião fossem a mesma coisa) e ou religioso, da mesma maneira, defende a religião porque ela, a religião, é seu deus.

Uns atacam , outros defendem, mas ambos falam sobre a mesma coisa: dogmas, religiões e religiosos.

 A fé e o ódio a uma instituição vem do mesmo lugar. Esse lugar é onde a expectativa foi criada a favor ou contra algo. Ela nasce sempre de um coração religioso: seja religioso na confissão de fé ou religioso na postura de negação. Por isso não se suportam.

 Com raiva defendem seu deus, seja ele chamado de deus, fé, ciência, ateismo, dinheiro, buda, Alá ou qualquer outro nome. Onde estiver seu coração, alí estará seu tesouro. Vivemos em dias de muitos deuses.

Cada um tem um nome e seus seguidores, sempre fervorosos, tentam se auto convencer de que estão certos. Criam fórmulas, discursos, concentrações que só pioram as pessoas. Você pode ser devoto até da falta de fé, mas se o fizer com ódio ou sensação de superioridade, estará sendo tão religioso quanto o que critica.

Você pode ser devoto de qualquer religião ( mesmo que a chame de outra coisa), mas não fará bem a medida em que acreditar que é dono da verdade e sabedor da fórmula que te dará acesso a Deus.

Corações abertos, mentes pacificadas e espiritos livres são raros. Gente que sabe que não se barganha com a verdade que mora dentro de cada um está sumindo. Ter fé sem deixar que a domestiquem, poucos tem.

Ainda que seja difícil entender que é no dia a dia, no chão da vida e no palco da existência que eu posso ser e me relacionar com o outro e com Deus, sem mascarar minhas ambiguidades e fraquezas, prefiro ir por esse caminho.

Pelo menos nele as multidões não me sufocam e o julgamento dos piedosos não pesam. Geralmente é distante da média que me encontro. Sem embates apaixonados ou defesas do indefensável.

 Se o templo sou eu, prefiro não sacralizar o que é feito de tijolo e nem tentar aparentar o que não sou. Enquanto brigam por minha alma, prefiro ficar quieto sabendo que é no silêncio que me encontro, sem técnicas, fórmulas ou barganhas que tentam me fazer sentir especial.

Ser humano é preciso e, já que é assim, que seja em paz, por graça e por fé e nada mais.

Alguns minutos para você

Saia da zona de guerra. Esqueça os barulhos lá fora, os movimentos, as cobranças ao redor.

De um tempo para você e ouça algumas palavras de sabedoria.

No meio da minha tarde, diante de alguns sentimentos que tem me inquietado, parar para ouvir me acalmou, aquietou, me fez bem…

As vezes tudo o que mais precisamos é justamente isso:  parar e ouvir.

Compartilho contigo.

Por Leonardo Boff

Nunca estamos sozinhos.

Tudo o que somos é o que levamos dentro de nós.

Nossas prioridades, aquilo que merece nossa atenção, nossa energia.

Entre tantas demandas, o que realmente importa ?

No fim das contas, em nossos breves dias, vale o que somos e nossa capacidade de valorizar aqueles que nos cercam e nos lembram que nunca estamos sozinhos.

Lady Antebellum- Never Alone

Entendendo os sinais.

Tenho aprendido que tudo o que precisamos está a nosso alcance.

Na verdade nem sempre temos o que gostariamos. Nem sempre o sonho casa com o real e, as vezes, os fatos decepecionam os projetos.  Mas é assim : Espantosamente tudo o que preciso me ronda, me cerca, me alcança, me invade.

Não tenho a menor idéia de quantas vezes fugi. Já rejeitei remédios, joguei fora acontecimentos que, apesar da dor, só me fariam bem. Quando olho para trás sinto que na maioria dos meus impulsos corri atrás do que me parecia perfeito, mas o tempo diria que não.

Se fosse roteirista dos meus dias, certamente teria pulado capitulos. Me negaria a acrescentar momentos dificeis em minha história sem pensar que eles me trariam até o nível de consciência de quem entende  que tudo o que preciso está aqui.

As dores e os bens. Os sonhos e os pesadelos, o que chamo de bem e de mal é a quimica que me possibilidade crescer e, no fim das contas, ser alguém melhor.

É isso que me constrói. Só preciso enxergar e entender os sinais.

Estão todos aí. Só preciso ver.

Sempre hoje

Hoje é hoje.

Amanhã, será hoje. Depois de amanhã, hoje, domingo que vem, será chamado de hoje. Daqui á 10 anos, será hoje.

Só vivemos em um dia e é nele que tudo se faz novo.

Hoje as coisas podem ser melhores para você.

De um passo, comece a agir no dia chamado hoje, porque de fato, é só hoje que temos para ser.

Pense nisso