Fast Food emocional

Não consigo gostar de frases prontas.

Quando eu apresentava o Love Songs, pedia pra que os ouvintes não mandassem os típicos ” se amar é viver, vivo porque amo você.”

Não gosto de nada que seja plástico, sem vida. Que busque recursos estéticos ou emocionais para enganar quem vê, apelando para o sentimentalismo.

Por isso nunca vi graça em crianças “novos talentos” que, com jeito, roupas ou trejeitos de adulto tentam, com todas as forças, convencer a todos de que realmente são especiais, enquanto pais vampiros ficam nos bastidores projetando nas crianças aquilo que um dia sonharam ser.

A graça está na naturalidade, por mais que o natural esteja fora do que se convenciona ideal.

Vivemos no mundo das aparências, onde a forma vale mais do que o conteúdo.

Os políticos sabem muito bem disso. Melhor do que uma propósta coerente, é uma discurso emocional, com voz embargada e , de preferencia, com crianças em volta.

Nós gostamos disso.

Todos os dias recebo “orações”, “poemas” ou histórias “inspiradoras” onde só consigo ver clichês e chavões com muito mel e açucar e fico pensando como tem gente que acha bonito !

Não é questão de forma, muito pelo contrário, é a falta de inspiração;  vento na embalagem de cristal.

Em compensação, quando é de verdade, pode ser feio, anti estético, sem regras, pé nem cabeça, mas se vier do coração, virá carregado de beleza.

Sem o conhecimento das técnicas as pessoas só abrem a boca e deixam as palavras sairem.

Sem esperar pela aprovação, entregam o coração sem medo de mostrar o que tem na alma.

Os olhos mostram o que tem no coração, a boca fala sobre o que enche a alma, o som é sempre bom quando vem do íntimo.

O que sai das suas produções diárias revela o que tem dentro de você.

É por isso que nos revelamos em tudo o que gostamos.

No jeito, nos toques, gostos, conceitos,leveza ou dureza. Nas palavras, olhares, sentidos e direções, tem muito de você em tudo o que faz.  É por isso que só os vazios é que gostam de “fast food emocional”, pois lá não tem nada além de palavras.

E, palavras por palavras, prefiro as que vem do coração mesmo que não sejam belas. Até porque, quando são fruto da real produção da alma, carregam beleza natural e involuntária, daquelas que estão em tudo o que é bom e verdadeiro.

Anúncios

Nossa lição

Meu filho, o Flavinho, não sabia andar de bicicleta. Isso era um problema para ele, lhe incomodava e o fazia se sentir envergonhado diante dos amiguinhos.

Resolvi que iria ajudá-lo, aproveitaríamos minhas férias para um “intensivão” e fariamos disso nossa prioridade.

O filme a seguir mostra o primeiro dia. Foi um dia de grandes lições para nós dois.

Editei esse video para que ele guarde e veja sempre que precisar. Compartilho com você. Veja até o fim.

Um programa realmente diferente

Certa noite sonhei com um programa de rádio. Estranho porque eu tinha acabado de me mudar de São Paulo e uma das razões era a vontade de dar um tempo “da latinha”.  Mas no tal sonho, o programa tinha nome, vinheta, musicas, tudo… Acordei, registrei em um caderninho e voltei para dormir.

Não muito tempo depois meus caminhos se cruzaram com o diretor de uma rádio em Portugal, o Francisco Violante, e esse encontro culminou com a realização daquele sonho de noites atrás.

Já faz quase dois anos que o Bem Brasil está no ar em Portugal e o que mais me motiva é que nele tenho a possibilidade de apresentar e produzir um programa realmente diferente, conectado com os rumos que tenho dado aos meus caminhos.

Isso porque , cada vez mais, tenho investido na possibilidade de agregar, ajudar as pessoas a se enxergarem e reconectarem consigo mesmas.  Acho que uma das razões de as vezes questionar até que ponto devo permanecer no rádio é justamente a falta de espaço para isso.  Mas o Bem Brasil segue na contra mão (em todos os sentidos) e me ajuda a fazer o que gosto, do jeito que acredito.

O programa vai melhorar, quero me dedicar mais a ele, conteúdos novos surgirão, mas , de qualquer jeito, quero começar a compartilha-lo contigo.

Clique no link abaixo e permita que nos próximos minutos viajemos juntos.  Espero que goste.

Boa viagem !

bb-1807-inteiro