Os desentulhados

Todo espaço é preenchido pelo universo. Não há vácuo, apesar da ciência ainda buscar respostas definitivas para a tal matéria escura. Olhe para o céu, veja a natureza e perceba que a vida ocupa todos os espaços, sem esforço, naturalmente, estabelecendo conexão entre todas as coisas.

Diminua em si mesmo os espaços ocupados pelo ego e verá o mesmo fenômeno. Aquiete-se e os espaços interiores serão preenchidos pela vida. Tudo ficará mais claro, sua perspectiva de olhar mudará sem nenhum tipo de esforço, não haverá mais necessidade de pautar-se pela média. Tudo será novo.

Mas há um preço a pagar. Quando sai da caverna a sociedade deixa de ter parâmetros para entender que tipo de fenômeno ocorreu. É preciso criar uma caixa: “qual sua religião?” , “qual sua filosofia?”, “quem é seu mestre?”, “qual suas intenções?” e na tentativa de entender pode se projetar inclusive hostilidade.

É preciso desqualificar quem não coube em nenhuma forma, este virou ameaça e sua antecipação de olhar pode desqualificar o pensamento médio. Sua paz é ameaça, sua independência uma afronta, sua liberdade coloca em dúvidas o discurso vigente, os caminhos oferecidos, as propostas difundidas com tanta enfase. Você enxergou e agora virou uma ameaça.

A sociedade jamais terá nenhuma referência para lidar com os “desentulhados”, os que anteciparam-se em abrir mão dos labirintos interiores, do alimento ao próprio ego, e, esvaziando-se, foram preenchidos pelos mares, pelo céu, pelo vento, pela vida.

Cabe a esses, conscientes do fenômeno, pacificarem-se. Não houve caso na história humana de alguém que viu antes, um único ser que não tenha se antecipado no tempo, especialmente sobre os preconceitos e limites autoimpostos de olhar, sem pagar algum preço por isso.

É uma escolha. Aos que se sentem ameaçados, o dedo em riste, o deboche, as acusações. Aos pacificados, a certeza de que seu diálogo interior com o universo criará conexões, desentulhará espaços, promoverá vida.

No fim das coisas, isso é tudo o que importa.

Anúncios

10 comentários em “Os desentulhados

  1. Bom dia Flávio e a todos os amigos Vagalumes!

    Eu eu gostaria de compartilhar uma mensagem para nós refletirmos:
    Os bons dias lhe dão felicidade.
    Os maus dias lhe dão experiência.
    Ambos são essenciais para a vida.
    A felicidade te faz doce, os problemas te mantém forte, a dor te mantém humano, as quedas te mantém humilde, o êxito te mantém brilhante.
    Mas só Deus te mantém em pé.

    Um excelente dia para todos nós!

  2. … A vida é simplesmente fantástica! haverá um dia em que teremos entulhos de desentulhados, e, será que um olhará para o outro e pensará, sim pensará, pois a essa altura já seremos todos telepatas, e como eu dizia pensará desesperançosamente:
    – sthá…! deixa prá lá… e tudo perderá a graça?
    Você é maravilhoso Flávio, que o Deus unipotente e unipresente, ou seja, o Deuse de todos os homens num só, te abençoe e te ilumine sempre!
    Abraços fraternos e eternos
    Mp

  3. Por ser Deus, sinto-me na obrigação de corrigir, não é Deuse e sim Deus! que eu quis escrever, pois além da minha língua ter vida própria, “estou numa fase de descobertas”, os meus dedos também tem.
    tchau!

  4. Na realidade, ao falar das leis naturais universais (basicamente as premissas de suas reflexões), conclui-se inevitavelmente que você fala de Jesus, apenas não reconhece como tal, o que é compreensível, porque ao levantarmos a “bandeira” de “sou de Jesus”, como vc mesmo disse, há um preço a pagar, pessoas a desagradar.
    Ser de Jesus, é ser livre; é amar, perdoar e se doar incondicionalmente. Jesus, seus ensinamentos, transcendem religião. A religião escraviza algumas vezes, nivela, porque é conduzida por pessoas, e pessoas são imperfeitas.
    Jesus é Deus, logo Ele é a perfeição e o único caminho da salvação. Verdadeiramente, Deus habita em nós, mas também habita em nós o ego e a vaidade. Por isso, seguir apenas o que nos fala o interior é correr o risco de se perder em si mesmo; relativismos que não chegam a lugar algum, não edificam.
    Ser livre não implica em não se importar com a opinião alheia.
    Aliás, fechar-se em si mesmo leva ao esfriamento do amor, na medida em que só faço ou me importo com o que, ou quem, deixa-me feliz. Isto porque o amor nos desafia a doar-se e tratar a todos bem, independentemente de quem seja ou tenha feito.
    É necessário discernir sobre o que nos falam, considerar, e a medida para isso, o norte, transcende-nos, é Jesus, pois Ele é amor.
    Lembrando que somos imperfeitos e a perfeição só está no Criador.
    Eis uma sugestão pessoal: conheça Jesus e descobrirá que suas palavras e o seu pensar são muito semelhantes ao Dele; leia mais sobre a vida Dele, e despido de preconceitos ou egocentrismo se permita dialogar com Deus que habita em você e que o faz ser essa luz maravilhosa no mundo.
    Não siga religião, mas ouse provar com profundidade de Jesus. Estou certa de que experimentará do melhor que Deus tem para você!
    Não precisa crer em mim, pois sei que sobre quem falo é maior do que eu.
    Que o Espírito Santo transborde sobre você e sua família!

  5. Os seres humanos necessitam de referências, não sei porque.
    Talvez ao olhar o entorno, a natureza exuberante, principalmente o céu, talvez não se sintam dignos de fazer parte dessa maravilha toda e necessitem se apegar. Não entendem por exemplo, que a filosofia é nata em cada um de nós, só precisamos de um digamos chacoalhão, para abrirmos um portal infinito de respostas que nós gritam o tempo todo, seja uma formiga, uma abelha, uma nuvem, um pássaro voando…. mas pensamos quem são eles para darmos crédito, então criamos templos, catedrais, dinheiro, poderes …ah!! estes sim são confiáveis…
    Jesus Cristo, filho de Deus! Quantos foram e são Jesus Cristo ao longo dos tempos? sem receber dinheiro, nem pagar dinheiro, nem terem poderes, nem fazerem promessas… amo o que dizem que foi propagado por Jesus Cristo, me encanto com as frases e em muitas o reconheço mesmo de coração e alma. Mas somos todos filhos de Deus,
    passar pela vida penso que é essa busca, a busca de desentulharmos e quando nos tornarmos entulhos de desentulhados não haverá mais a graça dos entulhos e seremos todos cada um, um grande mistério a ser desvendado e aí viveremos tranquilos sem precisar construir tempos e catedrais pois seremos nós mesmos os templos e as catedrais, estaremos dentro de nós e veremos a Deus e a Todos os Santos, inclusive Jesus. Amém, assim seja, namastê, etc…e tal

    Que a energia da simplicidade nos envolva,e que nos faça ver a felicidade.

    Mp

  6. Ao afirmar e criticar genericamente que o ser humano tem necessidade de referência, impõe-se, por questão lógica, uma compreensão, ainda que superficial, acerca do porquê. Sustentar de outro modo seria negar a sua própria condição de ser humano, considerando-se um ser superior e livre dessa necessidade.
    Logo, como seres humanos, é inegável que em alguns momentos somos influenciados a pensar ou agir de determinado modo, que nos pareceu melhor.
    Não só o outro é capaz de nos inspirar, mas também o ambiente que nos cerca.
    A forma como cada um considera as experiências da vida o torna único e isso é magnífico!
    Deus é o criador de tudo e Ele está em tudo. É importante estarmos sensíveis para aprender com as coisas mais simples da vida. Olhemos para o comportamento das formigas!
    Como partículas de Deus, Ele habitará em nós, se assim permitimos, pois Ele é amor, não arromba, apenas bate na porta dos nossos corações. Com a nossa concordância, tornamo-nos templo, igreja, morada de Deus.
    Se nos despimos do orgulho, da soberba e da vaidade (Como disse o rei Salomão “tudo é vaidade”) encontraremos a verdadeira felicidade com Jesus, o único ser que se fez homem perfeito.
    Todavia, ponderar que a plenitude, a felicidade e a liberdade são descobertas meramente ao olhar para dentro de si, ouvindo a si próprio, é uma grande ilusão, pois o que somos e pensamos não é fruto de nós mesmos, exclusivamente, mas resultado do impacto ocasionado pelo universo que nos cerca. Portanto, a plenitude, a felicidade e a liberdade encontradas em si próprio (egocêntricas) podem não ser reais, mas conduzidas por mentes pensantes, como em Matrix.
    Que a real simplicidade abra os nossos olhos para a verdade, não subjetiva, mas aquela que nos conduz livremente para a felicidade plena e eterna junto do Criador do universo. Isso, para aqueles cujo mundo não se limita ao seu próprio e que acreditam em um ser maior, cujo amor por nós é incomparável.

    Desfrutemos das bênçãos de Deus!

  7. Até inclusive “a morada de Deus” penso que você evoluiu muito de um texto para o outro, estou feliz por isso.
    Sua consciência está aí, se abrindo numa linguagem própria que nós leva a pensar como seres livres e conscientes de que somos parte de
    um todo e como dizia Pascal : “Se Deus não existe nada se perde por acreditar nele, mas se Deus existe perde-se tudo por não acreditar.”
    Não quero com isso reforçar as expressões de religiões e sim apenas a consciência de quem somos e onde estamos, onde não há acima e nem abaixo, direita e nem esquerda, há apenas uma imensidão que nós envolve e nós une na graça, na individualidade na plenitude. O restante são apenas códigos que representam o incognoscível.
    Beijos
    Mp

  8. Mp, obrigada por seu comentário e excelente remissão à Pascal!

    Não posso deixar de ressaltar que Jesus é o meu referencial, e só há um, porque apenas Nele se conhece a perfeição.
    Ele é a luz do mundo. Sendo Deus, Jesus despiu-se de sua glória e poder para se fazer homem, restaurando a aliança com o ser humano, outrora quebrada pelo pecado original de Adão e Eva.
    Portanto, ao morrer na cruz por nós demonstra-se claramente a efemeridade desta existência, Seu imenso amor e que Deus nos fez para sermos eternos, assim como Jesus ainda vive!
    Há quem considere mais aceitável que viemos dos macacos, ou que criamos a nós próprios, ou nem pense na origem de todas as coisas.
    Seja como for, a longanimidade e o amor de Deus é tamanha que Ele nos concede o livre arbítrio, para escolher viver na independência Dele, focado apenas em si e em seu mundo interior, ou viver pela fé em Jesus Cristo como sendo a única fonte de água viva, o caminho que nos conduz para a santificação, a paz, o amor, a plenitude e a vida.
    Essa é a fé que profetizo, a qual me ensina a respeitar as diferenças, perceber que pouco sei e que, portanto, viver é estar em um processo constante de transformações e novas descobertas de si e do universo que nos envolve.
    Como disse Paulo: “Não sejam sábios aos seus próprios olhos” (Romanos 12:16, parte final). E ainda: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2).

    Que o Espírito Santo de Deus nos direcione a ter uma vida com propósito, além dos nossos planos pessoais, pois os planos de Deus são muito maiores e melhores, são perfeitos.

  9. Não há como negar a beleza do que você cita:

    “Como disse Paulo: “Não sejam sábios aos seus próprios olhos” (Romanos 12:16, parte final). E ainda: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2). ”

    Em frases assim, eu identifico a pessoa de Jesus Cristo e são também frases assim que norteiam a minha vida. A bíblia é o livro mais antigo mas a história da humanidade começou muito antes e nem sabemos aonde?

    Precisamos sim de uma base para darmos impulso e alçarmos voo, e, dela não esquecemos jamais, mas que não nos sejam limitantes.

    Tem um filme que eu particularmente acho, que é a melhor expressão de Jesus Cristo feita por um ser humano.
    Assista, talvez te toque também a humanidade de Cristo descrita no filme, me faz com que a forma de vê-Lo assim descrita, me é muito mais surpreendente. Mas forma, é só forma! O importante é o que nos transcende dentro.

    Ultima tentação de Cristo – direção de Martin Scorcese.

    Que saibamos sim, escolher os melhores propósitos possíveis dentro de nossa humanidade, tão relativa, tão efêmera, tão absolutamente ilusória.
    Que a paz nos acompanhe, na alegria, no crescimento, no amor.
    Bjs
    Mp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s