No dia das mulheres não trago flores

Já me disseram que tenho alma feminina. Acho um elogio, pois sempre acreditei que geralmente as mulheres são mais inteligentes que os homens. Não é apenas uma questão de sensibilidade. É mais fácil ver homens fazendo bobagens, mulheres amadurecem mais cedo, tendem a assumir responsabilidades com mais dedicação, enxergam tudo – as cores e a vida – detalhadamente. Tenho muito mais leitoras do que leitores. Não sou o único. A não ser que a pessoa se proponha a falar sobre futebol, MMA, crises políticas ou afins, se a ideia é propor consciência, não tenha dúvidas, terá uma plateia predominantemente feminina.

Mas as mulheres fazem bobagens também. Confesso que não faz muito tempo levei um susto ao saber que os banheiros públicos femininos podem ser quase tão sujos quanto os masculinos. Como assim? É possível imaginar que alguma mulher não vai tocar descarga? Que deixara papel higiênico aberto em qualquer lugar? Foi um choque saber que sim. Mas há uma diferença: entre homens isso é regra, entre mulheres exceção, pensamos sem notar que esse tipo de pensamento (confesso que tive) é uma armadilha de nosso condicionamento.

É como se a mulher obrigatoriamente tivesse de ser “virgem Maria” e os homens… Bom, homens são homens né? Podem tudo, fazem o que dá na telha, pisam na bola sem nenhum pudor. Homens podem abandonar filhos, mulheres nem pensar. Homens podem ter várias namoradas. Mulheres? O que vão dizer sobre essa “despudorada”? Homens brigam, xingam, extravasam do jeito que der. Não é o caso das mulheres, ladies que se satisfazem afogando as magoas na novela ou no bolo. Não está bom?

Hoje, considerado “dia internacional das mulheres”, não quero dizer que mulheres são “lindas flores no jardim da humanidade”. Não quero entrar no discurso adulador, fazendo elogios que apenas sobrecarregam mulheres cansadas que não querem mais viver na prisão da “perfeição”, cômoda para homens confortáveis no papel de machos que dominam fêmeas, apesar dos discursos politicamente corretos.

Se hoje é dia internacional das mulheres meu desejo é que nossas diferenças nos completem, não nos distanciem. Somos absolutamente iguais nos direitos e deveres, seja relacionado a compromissos com a sociedade, a família ou seja lá o que for, seja no direito de sermos humanos, com nossas falhas, dúvidas, dilemas morais, existenciais ou de qualquer outra natureza.

Antes de sermos homens ou mulheres somos humanos e nenhuma característica de gênero supera essa condição: humanos ambivalentes e contraditórios, vivendo seus mundos e aprendendo a lidar com ele, despertando para o fato de que somos todos importantes.

Que cada dia seja dia de gente. Não de homens, nem de mulheres, gente que engravida a mente de consciência, que se desprende de condicionamentos, que respeita a vida em qualquer uma de suas formas de manifestação sem a necessidade de condicioná-la, inclusive à gêneros.

Mulheres, aproveitem seu dia para serem mais mulheres, mais humanas, mais gente. Faz tempo que aprendi que vocês não são “lindas flores no jardim da humanidade”, são humanas também e carregam todos os componentes que nos caracteriza como tal. Hoje eu só quero deixar um beijo e o desejo de se assumam como são, com suas belezas e feiuras, sua sabedoria e sua ignorância também. Ai é que está a beleza, o que de fato podemos comemorar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s