Em busca do amor

woman-looking-out-rainy-window-body-image

Estamos todos em busca do amor. Não sabemos ao certo onde está e por isso buscamos. Que busca incessante! Não é a busca de um único homem, uma única mulher. Não se limita aos seus sucessos ou fracassos, a necessidade de conectar-se, de estar perto, de preencher o vazio tão grande; abismo do amor.

Nossa busca é a busca de todos. Dos pais que ainda tateiam no escuro e continuam tentando, os filhos, distraídos, não sabem que viverão à procura de algo, cercados de almas ansiosas por serem encontradas. Esperamos ser encontrados.

Nossa busca é a busca pelo encontro e o encontro é o descanso de ser. Queremos amor como porta, como céu, como ar. Amor que nos coloca para fora e convença à felicidade. Amor liberdade. Ser quem é.

Ser no outro, na outra, naquilo, lá, no espaço que é apenas reflexo, no lugar que é projeção, ser quem é enquanto fugimos, enquanto buscamos, incessantemente, quase em desespero, enquanto não somos encontrados.

Amor é encontrar-se. É descansar, cessar a busca, deixar ser amado. A pressa é sede, a sede é vazio, o vazio é saudade de ser quem somos. Amor é quando perdemos o medo de cair e mergulhamos no desconhecido. É perder o controle.

Nossa busca pelo amor é a busca por nós mesmos. Até que haja descanso, até que aquietemos e deixemos de fugir. Perder o medo de sermos amados. Apenas deixar que o amor nos revele, nos mostre quem somos, nos livre da busca, nos coloque no chão.

Anúncios

5 comentários em “Em busca do amor

  1. Ola, amigo Flavio! De algum tempo para cá, vellnho passando por uma torbulencia. Não se trata de nem um fato externo, nenhum “amor” não correspondido, brigas familiares, ou trabalhar em algo que não gosto.. Não se tratande nenhum fator externo. Tenho vividonuma torbulencia interna. As coisas já não me satisfazem mais, tudo é sem graça, o barulho da minha mente, ou ate mesmo o silencia, me corroem por dentro, me desgastam. Penso que a causa seja todas os desconstruções (acompanho seu trabalho e de outros). Entendo (pelo jeito como as coisas estão, penso que esse entendimento seja somente intelectual) o que VC diz acerca fo oerdao, de que o fluxo é de dentro para fora. Parecia estar perdido. Queria saber se faz parte do caminho? Se o que eu tenho que fazer é apenas aguentar essa tortura interna, numa tentativa eterna de tentar me aquietar ( as vezes fico em paz, mas tudo volta. Como se fosse um ciclo)?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s