Descanso

Nossas guerras com o mundo, são sempre reflexos das guerras com a gente. Nunca brigamos com os outros. Brigamos com a gente.
Pacifique-se com o que é. Reconcilia-te contigo e estará reconciliada com Deus, com o mundo, com todos.
Ao me pacificar com minha natureza perco o medo de mim. Não há mais necessidade de proteções, de casulos, de disfarces. Cresço na liberdade de ser. Ser selvagem. Ser humano. Meu compromisso não cabe em etiquetas de nenhuma natureza a não ser aquela que se expande como consciência. Consciência selvagem.
Agora eu vejo. Vejo a relatividade de todos a partir da minha própria. Vejo a ambivalência de todos, como a minha. Vejo a natureza limitada de absolutamente todos, exatamente como eu. Agora, no rosto de todos, vejo o meu.. Em paz comigo, em paz com todos. Descanso.

Anúncios

4 comentários em “Descanso

  1. Que texto maravilhoso, sabe…estou muito cansada… de mim, das coisas…das pessoas… dos fatos, dos desencadeamentos,do que sou… mas sou do bem…única coisa que me consola!
    Eu sempre vi os outros por mim … não no bem… mas na ambivalência, e, é isso me me estressa, tanto em mim como nos outros …
    bjs
    Mp

  2. Olá Flavio,
    Concordo inteiramente.

    Por vezes parece difícil descansar, ficar em paz, pois convivemos com pessoas que possuem outros ideais, mentalidades diferentes, baseadas no consumismo, poder, dinheiro, conhecimento, influências, cito o exemplo comum: os políticos (os considerados ruins – que segundo o senso comum e comprovamos na prática, são a maior parte), mas “esses políticos” que estão lá, também encontramos no nosso convívio do dia a dia, no trânsito, no trabalho, nos relacionamentos em geral. Entendo também, que antes de tudo devemos olhar para nós, mas ao olharmos para nós, escapa uma olhadinha para o outro, e ao olharmos para o outro vemos essas atitudes e direcionamentos que não nos agradam, e diante disso não sabemos muitas vezes como nos portar/agir. A solução é/seria ficarmos inertes, não agirmos…tentarmos fazer o nosso melhor, conforme a nossa consciência diz, ?não julgarmos, apontarmos… pois estamos todos caminhando…ainda que alguns parecem caminhar sempre na “mesma direção”…

    Afastar-se ou evitar esse convívio com essas pessoas que é quase diário por conta do trabalho e outras atividades, e que, algumas vezes tenta também lhe “puxar junto” para a “manada”, pode ser difícil, conflitante, o que fazer….

    Grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s