Apenas humano

Não me chame de herege. Considere a possibilidade de que você desconhece a história inteira, não vê todos os contextos, não sabe quase nada. Estamos todos aprendendo a ser quem somos e no caminho há várias perspectivas que não são erradas por não usarem os mesmos códigos e linguagens que você.
Não me chame de santo. Considere que em mim habita luz e sombras, que nem sempre faço o que penso ser ideal, que tantas vezes me surpreendo com gestos ou atitudes que pensei não estarem em mim. É cruel sobrecarregar quem quer que seja com a expectativa de ser algo além de humano.
Para os que me percebem como um diabo ou os que me veem como santo, saibam: sou um pouco de cada, humano vivendo a experiência de ser um cara nesse corpo limitado, vendo em partes, em movimento, em liberdade, em construção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s