Pausas

Faça pausas no seu dia. Sim, pequenas pausas, segundos, que seja, mas pare. Pausas para respirar, para prestar atenção, para flagrar onde estava sua mente. Não seja tão cruel contigo, não se entregue com tanta facilidade aos fluxos da “produtividade”, das intermináveis correrias, das desconfortáveis “muvucas”. Dê a si mesmo esse presente, tão singelo, mas tão poderoso: Faça pausas, pequenas pausas no seu dia, pausas mínimas, não tem problema, mas permita que sua mente saia do fluxo de condicionamentos e se acomode em espaços de liberdade.