A incrível dimensão do não saber

Tem tantas coisas que não sei. Na verdade basta um momento em silêncio, um tempo em contemplação, um instante de desobstrução interior para que não reste dúvidas: tudo o que chamamos de conhecimento, seja em que área for, não representa sequer um fragmento diante do que há para saber.

Conhecemos algumas regras da natureza, entendemos um pouco de tecnologia, estudamos nossos filósofos, nossas teorias políticas, o corpo humano, teologias, avançamos em muitos aspectos, mas nada disso, nenhum conhecimento intelectual nos satisfaz diante da constatação de que não sabemos quase nada.

Tem coisas que não sei e nem tento saber por uma razão: em certos casos a tentativa é um risco de encaixar algo bem maior em qualquer coisa muito menor.

É tentar capturar o inefável e adaptá-lo ao intelecto, ao vocabulário a racionalidade que tem seus próprios limites. Há muitas outras formas de perceber a vida além de nossa capacidade cognitiva.

Não tento cavar uma explicação assim como procuro não projetar nenhuma expectativa que esteja além daquele momento, daquele tempo, daquela experiência e do significado que posso projetar aqui e agora.

Acho que é uma forma de permitir que nossa consciência se expanda e siga na direção que quiser, nos mostrando o que precisamos ver, ajudando a despertar um ser livre de condicionamentos, mas completamente aberto a todas as possibilidades anexadas a incrível dimensão do não saber.

tumblr_l9yfamElpa1qb98uxo1_1280

Anúncios

6 comentários em “A incrível dimensão do não saber

  1. Flávio, estou lendo um livro muito interessante: A Ilha do Conhecimento, do Marcelo Gleiser. Logo no início, ele usa uma metáfora muito interessante:” Nosso conhecimento é uma ilha no oceano infinito do desconhecido, e quanto mais a ilha cresce, mais extensas suas fronteiras com o desconhecido.” É isso! Bjsss

  2. Dizem que a ignorância protege!
    As vezes eu acho que sim, e, vou além, eu acho até que a ignorância faz as pessoas mais felizes…
    ahh!!!… mas eu gosto de ter um pouquinho mais de percepção, tipo olhar para os limites da minha ilha e sentir o quão grande é minha ignorância, e é essa ignorância que me aguça, o desejo de saber o quão ignorante eu sou, afinal se eu não tiver sabedoria, como vou saber o tamanho da minha ignorância?
    … Só sei, que nada sei … Aristóteles?? não sei, esqueci quem disse… ah! no google diz que foi Sócrates….
    adoro o google me apaixonei por ele assim que ele surgiu!
    bjs
    Mp

  3. Mp, isso que você falou “eu acho até que a ignorância faz as pessoas mais felizes…”, eu tive essa certeza quando fui visitar uns parentes no interior. Tinham pessoas reunidas, bebendo (outras já alegrinhas), conversando, ouvindo música super alta…não que eu nunca tenha feito isso (exceto beber)…mas, olhei aquelas pessoas, aparentemente felizes, alheias aos problemas do país, aos problemas da própria cidade (que não tem nenhum atrativo, opções de divertimento); meninas tão novas e já com filhos, seguindo o mesmo trajeto das mães, uma repetição de situação… me senti desconfortável, pois tenho uma “certa” consciência da situação e vendo tudo aquilo, me senti triste, triste porque queria que aquelas pessoas tivessem um vida diferente, mas, EU queria isso…aquelas pessoas não sabiam do meu sentimento e muito menos querendo mudança, estavam simplesmente curtindo a vida. Eu também acho que a ignorância faz as pessoas mais felizes…mas, também quero aprender mais, perceber mais…

    Abraço amiga.

    Maria José 🙂

  4. … é por aí mesmo Maria José, a ignorância limita as opções, e o efeito pão e circo ou pão, vinho e circo já preenchem todas as lacunas do indivíduo.

    abraços a você também amiga
    Mp

  5. Pois é, e não podemos esquecer que cada indíviduo tem sua própria jornada.

    Abraços

    Maria José 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s