Deus no corrupto?

“Se Deus, eu e você somos um como posso enxergar Deus em um político corrupto ou em um ladrão ou mesmo em uma pessoa que atropela a outra e não presta socorro?”
 
– Não são as “virtudes” que nos dão a dimensão de Deus. Elas estabeleceriam níveis de comparação, determinariam “tabelas” de regras morais onde um tem “mais” Deus, outro “menos. É mais ou menos assim que nossa sociedade faz, especialmente quando diz que fulano precisa é de “Deus no coração”. Deus é selvagem.
Elegemos representantes de Deus baseados em moralidade, em ética, em posturas ilibadas e desconsideramos que o ser humano é composto de luz e sombras, ambivalências que se expressam de um jeito ou outro.
O ser que tenta refletir Deus em sua ética se corromperá no próprio orgulho.
Não vejo mais Deus em comportamentos moralmente aceitos, como não vejo menos nos chamados “imorais”, assim como não vejo Deus apenas no dia calmo, na praia linda, no céu iluminado. Vejo nas catástrofes naturais e cósmicas, na madrugada e na manhã, vida e na morte.
Deus é em tudo e tudo é em Deus. Limitar essa percepção a comportamentos éticos ou morais é arbitrar caixas para o que não caberia em nenhum dos nossos limites.
Quem puder entenda. 
Anúncios

3 comentários em “Deus no corrupto?

  1. Flávio ouvindo um vídeo seu de dias atrás, você fala pela enésima vez, sobre o mundo e como o alteramos; eu apreendi de você isso, e entendi e via mesmo que eu conseguia mudá-lo conforme minha visão e meus atos concretos referentes a essa visão, mas não compreendia outra mudança que não fosse concreta, isso porque eu via mundo como substantivo concreto ( o universo, o planeta Terra) e não mundo como adjetivo do tipo o mundo grego ou seja a forma como as pessoas do mundo grego viviam e se organizavam… o mundo dos ricos o mundo dos pobres, o seu mundo, o meu mundo e quando você fala que a gente modifica o mundo é verdade mesmo! Pois o olhar modifica o mundo adjetivo, que existe ao nosso redor e que caminha conosco feito uma névoa imperceptível e que cria mesmo uma história, a história da vida de cada um de nós que se agrega continuamente à vida no tempo, na humanidade das sociedades criadas e que agora não percebemos porque estamos integrados nela mas que podemos ter uma percepção quando olhamos para trás, para o tempo que já vivemos, as situações, as épocas …. podemos mesmo alterar o mundo, a curto e longo prazo seja o mundo adjetivo (nós sentiremos e veremos a mudança) e o substantivo a longo prazo …
    Obrigada!
    Mp

  2. Boa noite, a todos!

    Acredito que só conseguiremos amar aos nossos “inimigos” quando conseguirmos sentir o mesmo que Jesus sentiu quando foi crucificado. Diante de tanta dor e sofrimento pediu ao PAI que os perdoasse, pois os “inimigos” não sabiam o que faziam. Então, diante de um corrupto, estuprador e etc, devemos compreender que…eles não tem “consciência” de seus atos. Vamos desenvolver o amor nas coisas menos complexas até atingir as mais complexas.

    Caminhemos em amor.

    Maria José 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s