E se eu enxergasse com mais consciência?

Tenho tentado responder a pergunta: “E se eu enxergasse com mais consciência?”.
Percebo que vejo por filtros, julgo por condicionamentos, me projeto o tempo inteiro nas pessoas, nos lugares, nas situações.
Se enxergasse com mais consciência jamais chamaria alguém de “anônimo” ou de inimigo, seriam todos expressões de vida ligados a mim, linguagem de Deus em diferentes formas, cores, rostos.
Se enxergasse com mais consciência não me deixaria afetar tanto pelo ambiente. Meu humor não oscilaria entre o frio e o calor, entre as multidões e a calmaria, não seria tão apressado tantas vezes, inquieto em resolver demandas que não necessitam de minha intervenção.
A terra seria mais do que um cenário. Me relacionaria com a vida o tempo inteiro, perceberia sangue na seiva, veias no vento, cantos no céu. Ouviria a sinfonia dos mares, o êxtase dos pássaros, a sabedoria das florestas.
Cuidaria melhor do meu corpo, identificaria com mais clareza quantas vezes a mente me sabota, deixaria de acreditar em tantas bobagens que vendem medo, que falam de culpa, que me prendem por nada.
Seria possível ir além das aparências, ver força em fraqueza, esperança no choro, consolo na perda. Bastaria um rápido olhar para não me impressionar com grandezas, com gente que finge poder, com artificialidades impostas, aceitas e aderidas em nome de utopias.
Sou mais um entre muitos. Um rosto qualquer no meio da multidão, um número para o governo, um homem que hoje está, amanhã não mais.
Caminho tateando no escuro, tentando ver onde piso, tentando não tropeçar, caindo, levantando, desenvolvendo minha humanidade em cada movimento da vida que me faz, me desaloja, me desconstrói e me reforça a pergunta: “E se eu enxergasse com mais consciência?”. 
Anúncios

Um comentário em “E se eu enxergasse com mais consciência?

  1. A consciência vem da sabedoria, a sabedoria vem da maneira como utilizamos nosso cérebro, e, o utilizamos de maneira intuitiva (circuito curto) e racional (circuito longo)…
    Os tempos atuais nos encaminham para soluções imediatistas e artificiais,ou seja circuito curto, o cansaço nos vence sempre, o resultado é que estamos nos transformando em zumbis…
    A felicidade dizem os cientistas, está nas pessoas menos detalhistas e minuciosas, ou seja as que levam a vida com mais leveza…
    Porque então, fazemos parte das pessoas que buscam … buscam… verdades, razões, justificações, fazer… fazer… querer… querer…prá quê?????

    A consciência talvez seja um caminho muito perigoso aos desavisados… há de se ter muita estrutura para enxergar a vida de frente e muito malabarismo para persistir.

    abraços
    mp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s