Revoluções

Minhas escolhas são como sementes que o vento espalha. Algumas se transformarão em árvores lindas, outras morrerão, cairão em terras improdutivas.
Somos todos responsáveis de alguma maneira e projetamos um desencadeamento de pequenos movimentos históricos que refletirão adiante, nos transformando em participantes de eventos que olhamos de longe sem cogitar que saiu da gente também.
Não são os marcos históricos, muito menos os pontos de partida identificados por quem conta depois que aconteceu. Nossa história é a história de cada escolha, de cada humano que está ou esteve aqui. (do livro O menino que anseia pelo céu)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s