Cegos em busca da luz (Fez-se manhã)

“Minha busca durou o tempo de minha cegueira. Prolongou-se enquanto acreditava nas vozes, nos apelos, na ensandecida massa que me conduzia sem que eu resistisse, sem reflexão, sem a menor percepção de que a luz nunca tinha ido, fui eu que deixei de vê-la. Aceitei abrir a porta e sai.
Então despertei e tudo estava iluminado. A luz continuava a brilhar dentro de mim.” 
Anúncios

Um comentário em “Cegos em busca da luz (Fez-se manhã)

  1. Nós Sempre Buscamos Respostas Aqui e Alí e mesmo Assim nos Frustamos com as Buscas Infinitas que nos Consomem por Completo, sem a Gente Perceber e estando à Mercê das Instituições Religiosas, da Mídia, do Sistema Governamental, enfim, de Pessoas que Ganham em cima disso. Buda Sempre Viajava por Muitos Lugares, Deixando Sua Família, Seus Bens e Riquezas, para tentar Encontrar o Seu Destino Divino, mas, aí ele Descobriu que a Luz Divina que ele tanto Ansiava Estava o Tempo Todo Dentro do Seu Coração e por isso não Precisava Sair de onde Estava e Nem Abandonar Sua Família e Bens para Encontrar Deus. Até nos Dias Atuais, Nós Continuamos Buscando Respostas aonde elas Não Estão, Lá Fora. É Dentro de Nós que Encontramos Tudo Aquilo que Precisamos Encontrar. Abração pra Você, Flávio Siqueira e Vagalumes, Fiquemos Muito Bem nesta Caminhada 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s