O protesto da beleza

Não costumo gostar de cerimônias de aberturas esportivas. Ontem foi diferente. Aquela festa, aquele povo reunido, a sensibilidade dos idealizadores promoveram horas de descanso para a alma estafada dos brasileiros. Foi uma espécie de protesto da beleza representada pela arte que não penso ser alienante, mas a lembrança de que somos bem mais do que Dilmas, Temers, Lulas, Renans e afins. Foi lindo perceber que ainda não nos reduzimos completamente aos debates ideológicos, raivosos, amargurados, ainda há beleza, há poesia entre nós. Assistindo parte da cerimônia ontem pensei no poder da beleza, na força de um povo que canta, que festeja e, apesar dos pesares, ainda tenta ser feliz. Poucos protestos podem ser tão eloquentes quanto esse.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s