A verdade…

Mas a verdade não está nas certezas e a fixidez é uma utopia. É a coragem de cair no vazio e deixar que o vento expurgue a parte que gangrenou, que a perspectiva, antes acomodada, se altere radicalmente: falta ar, faltam palavras, faltam certezas, absolutos que deixam de ser, afirmações relativizadas pelo mistério, pelo vazio.
O vazio. Espaço entre certezas. Oceano entre pequenas ilhas. Buracos negros entupidos de verdades que jamais serão posse de quem quer que seja. Ora refletem aqui, depois se expressam lá, fragmentando-se em tudo, preenchendo espaços entre nossas certezas mais inseguras, propondo movimento, promovendo eterna ameaça para quem tenta manter o controle sobre o que não há.

Anúncios

Um comentário em “A verdade…

  1. …é tão bom estar no meio de um ciclo, poucas coisas mudam de forma drástica, e, a engrenagem flui de maneira como se tudo fosse novo, tudo engraxadinho… mas tudo muda e como muda! Esta é a única verdade, a verdade da mutabilidade, a eternidade das mudanças cada vez mas rápidas… houve tempo em que eu achava que faltava 1 hora por dia, depois duas… dia e noite passaram a ser iguais … agora sou eu quem passo… e é em mim que falta… falta o ser, falta o eu, falta o ir… talvez antes, falte o estar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s