Viciados na dor

Há os que se viciam no sofrimento. Geralmente são os que precisam da dor para legitimar o amor e se alimentam do sentimento de pena de quem quer ajudar, mas acaba alimentando um ciclo autodestrutivo. São vampiros emocionais, mesmo que não percebam. Às vezes, ser amor, é agir com a contundência e clareza suficientes para que o outro desperte e queira mudar. Pode doer, mas é necessário.